MODERNISMO E VANGUARDAS EUROPEIAS



Grupo 5_G
Bruna Costa (7)
Carolina Pedroza (9)
Gabriel Bocorny (13)
Isabela Garrote (18)
Natália Barbosa (36)
Nina Perez (38)

Fizemos o trabalho na forma de um jornal clandestino durante a ditadura militar, quando a semana de arte moderna completava 50 anos. As análises das obras de música e artes estão anexadas abaixo. A parte e o poema de português em umd pdf e "prezi"(programa de apresentação que usamos também para fazer o jornal e o video de artes cênicas esta anexado também.


Jornal:
  • Pdf



  • Prezi (apresentação)

O Jornal do Brasil- Prezi



Poema
  • Pdf

  • Prezi
Análise do poema de português


Análise de Artes


Fauvismo


A Dança – Henri Matisse




adanca.jpg

CARACTERÍSTICAS DA OBRA

  1. Cores puras e chapadas
  2. Curvas rítmicas( A energia contida em meio à ação é passada ao espectador por meio dos contornos sinuosos das pernas e dos pés da dançarina na extremidade)
  3. Ausência de luz e sombra
  4. Imagens distorcidas
  5. Elementos cortados( Na parte superior, à direita, o contorno da cabeça de uma das dançarinas é cortado pelo limite da tela, ajudando a dar a impressão de movimento)
  6. Movimento

Retrato de Madame Matisse - Henri Matisse



madamematisse.jpg



CARACTERÍSTICAS DA OBRA
  1. Cores de tons puros, sem misturas
  2. Sem perspectiva e profundidade
  3. Formas simplificadas e modelagem do rosto de forma primitiva
  4. Linha verde separando o rosto entre o amarelo e o rosa, servindo para equilibrar o rosto.


Análise de Música

Expressionismo

O Expressionismo foi um movimento que aconteceu no final do século XIX e inicio do século XX, até aproximadamente 1930. Diferente do Impressionismo, que buscava a objetividade e a retratação da vida como ela é, o Expressionismo buscava representar o subjetivo, ou seja, as emoções, por isso o nome Expressionismo porque era uma forma de expressar os sentimentos das pessoas. Como a época em que o movimento ocorreu trazia muitas incertezas e insegurança ao povo, como por exemplo, por causa da primeira guerra mundial, os sentimentos e emoções expressados eram normalmente negativos, como medo, angústia, solidão e tristeza. O movimento atingiu principalmente as artes plásticas, como pintura e desenho, mas também ocorreram na literatura, cinema, teatro e musica. As obras plásticas são marcadas por linhas tortuosas e retorcidas, e cores fortes, não necessariamente representando as coisas como elas são.
Na música, as obras usam e abusam das dissonâncias, dos exageros, da emotividade, complexidade e força. As melodias eram costumeiramente frenéticas, desconjuntadas, com saltos e contrastes violentos e explosivos. Os toques dos instrumentos são levados aos extremos com grandes saltos, contrastes e explosões e com uso frequente da percussão. A musica eh atonal, o que significa que não se baseia numa tonalidade única alta e baixa, dando a impressão de confusão e aleatoriedade. Dizem que no Expressionismo os artistas tentam recriar o mundo ao invés de simplesmente retratar o mundo como ele é. As obras Expressionistas foram usadas como instrumento de denuncia das condições sociais.
O movimento ocorreu com maior intensidade na Europa, principalmente na Alemanha onde alguns artistas expressionistas se formaram, e criaram grupos com nomes como “A Ponte”. O movimento Expressionista também teve expressão em outros países como o Brasil. Na arte plástica, com sua técnica e cores que utilizava, o pintor Holandês Vincent Van Gogh (pós-impressionista) foi um dos principais inspiradores para os artistas Expressionistas.
Alguns representantes importantes do Expressionismo nas artes plásticas foram Erich Heckel (Alemanha), Egon Schiele (Austria), Edvard Munch (Noruega), Die Brücke (Alemanha), Der Blaue Reiter (Alemanha). Pablo Picasso (Espanha) também foi influenciado pelo Expressionismo. No Brasil, o Expressionismo foi retratado principalmente na pintura por Anita Malfatti, Lasar Segall e Osvaldo Goeldi, mas também influenciou o escritor Nelson Rodrigues em suas pecas teatrais. Já na musica, destacaram-se Arnold Schoenberg (que também era pintor) e seus alunos Alban Berg e Anton Webern. Schoenberg compôs “Noite Transfigurada”, em 1899. Já’ em 1908 ele compôs oSegundo Quarteto de Cordas”. Entretanto, Foi em seu quarto movimento que Schoenberg cria sua primeira obra atonal. É possível observar que vários autores do século XIX jah expressavam algumas raízes da musica expressionista. Isto pode ser observado nas obras do alemão Richard Wagner, do austríaco Gustav Mahler, do alemão Richard Strauss. Consideram-se ainda compositores Expressionistas o alemão Paul Hindemith, o húngaro Bela Bartok, e o russo Sergei Prokofiev.


obra escolhida: one-act 'monodrama' Erwartung
video: http://www.youtube.com/watch?v=sJSvA8oP7rw - Uploaded on Jun 2, 2011
compositor: Arnold Schoenberg
ano: 1909

Em 1909, Schoenberg compôs a um ato "monodrama" Erwartung (Expectativa). Esta musica tem duração de 30 minutos e tem um trabalho altamente expressionista em que a música atonal ( que nao possui tonalidade preponderante, central) acompanha um drama musical centrado em torno de uma mulher sem nome. O objetivo e’ representar tudo o que acontece em um segundo de máxima emoção espiritual que se estende para fora em meia hora. O trabalho toma forma incomum de um monologo para soprano solo acompanhado por uma grande orquestra.
Ela percorre uma floresta sombria, tentando encontrar seu amante, ela atinge o campo aberto. Ela se depara com o cadáver de seu amante perto da casa de outra mulher, e a partir desse momento o drama é puramente psicológica: a mulher nega o que ela vê e se preocupa se foi ela quem o matou. E seu sofrimento emocional se reflete na música.
O autor do libreto, Marie Pappenheim, era estudante de medicina recém-formados familiarizado com Freud recém-desenvolvido teorias da psicanálise, como foi o próprio Schoenberg (Carpenter 2010, 144-46).
A orquestra possui:
Sopros:
- 3 flautas
- flautim
- 4 oboés
- 4 clarinetes
- 3 fagotes
- contrafagote
Latao:
- 4 trompas em F
- 3 trompetes
- 4 trombones
- tuba

obra escolhida: Wozzeck
- video: http://www.youtube.com/watch?v=1kPdwwvr0qo (Uploaded on Apr 6, 2007)
- compositor: Alban Berg
- ano: composta entre 1914 and 1925
- A obra é dividida em 3 atos (5 cenas cada). O primeiro serve como uma exposição de caracteres. O Segundo desenvolve a trama, enquanto o terceiro é uma serie de variações musicais (em cima de um ritmo).

- instrumentação:
- Orquestra:
  • o Madeiras: 4 flautas, 4 oboés, 4 clarinetes, clarinet baixo, 3 fagotes, contrafagote
  • o Latão: 4 trompas em F, 4 trompetes, tuba
  • o Percussão: 4 timpanos, bumbo, varios pratos, bumbo, tarola, 2 tam-tam, triangulo, xilofone
  • o Teclado: celesta
  • o Cordas: harpa, primeiro e Segundo violin, violas, violoncellos, contrabaixos
Grupos no palco:
Banda:
Madeiras: flautim, 2 flautas, 2 obo’es, 2 clarinetes, e fagotes
Latao: 2 chifres, 2 trompetes, 3 trombones, tuba
Percussao: baixo tambor, tarola, triangulo
Orquestra:
Madeiras: flauta, oboe’, trompa ingles, clarinet, fagote, contrafagote
Latao: 2 chifres
Cordas: 2 violinos, viola, violoncello, contrabaixo
Tavern:
Madeiras: clarinete em C
Latao: bombardino em F (ou tuba se ele pode ser silenciado)
Teclado: acordeao, piano upright
Cordas: guitarra, 2 violinos


Wozzeck é a primeira obra do compositor australiano Alban Berg, composta entre 1914 e 1922 e apresentada pela primeira vez em 1925. A obra é baseada no drama de Woyzeck, que foi deixada incompleta pelo dramaturgo alemão George Buchner em sua morte.
Wozzeck é altamente expressionista porque expressa a angustia mental, sofrimento e nao é objetiva. Do ponto de vista de Wozzeck, a música apresenta o expressionismo construído dentro de uma forma inteligente.
Berg decidiu não usar a formas clássicas de opera como aria ou trio. Em vez disso, cada cena é dado sua própria coerência interna através da utilização de formas mais normalmente associadas com a musica instrumental. A segunda cena do segundo Ato (durante o qual o medico e capitão insultam Wozzeck sobre a infidelidade de Marie), por exemplo, consiste de uma fuga tripla. Cada cena é um conjunto de variações, com diferentes elementos musicais. Assim a cena dois é uma variação sobre uma única nota. Cena três é uma variação de um padrão rítmico. Cena quatro é uma variação sobre uma corda.
obra escolhida: Six Pieces for Orchestra

- video: http://www.youtube.com/watch?v=OPXOG4zpG_A - Uploaded on May 23, 2011
- compositor: Anton Webern
- ano: 1909

Anton Webern nasceu em Viena, Austria. Estudou composição com Arnold Schoenberg, escrevendo Passacaglia, op. 1 como sua peca de formatura em 1908. Ele conheceu Alban Berg, que também foi aluno de Schoenberg, e essas duas relacões seria o mais importante de sua vida na formação de sua direção musical.

O expressionismo de Webern distingue-se pela sensibilidade extraordinaria de dicção e coloração, englobando uma atmosfera de suspense e explosive. Six Pieces for Orchestra foi composta em 1909 e reflete as experiencias pessoais concretas que descrevem episodios relacionados com a morte de sua mae.

Six Pieces for Orchestra teve a versão original em 1909, foi revisada em 1928. A primeira publicação foi em 1910 e revisada em 1956.

Intrumentação: Orquestra conta com 100 musicos e alguns dos instrumentos são:
2 flautas, 2 oboés, 2 clarinetes, 2 clarinetes baixo, 2 fagotes, 4 trompas, 4 trompetes, 4 trombones, tuba, tímpanos, bombo, tambor, pratos, triangulo, sinos, harpas, cordas


fontes:
en.wikipedia.org/wiki
youtube.com
global.britannica.com


Vídeo

Link do vídeo